sexta-feira, 30 de maio de 2014

Convite a artistas - Marcha de Orgulho LGBT de Lisboa

A Comissão Organizadora da Marcha do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Transgénero de Lisboa gostaria de te convidar a dares o teu contributo a esta 15ª vez que saímos à rua em nome da liberdade e diversidade sexual. O lema deste ano é “Diversidade contra a Austeridade”, num reconhecimento de como este tema é transversal a todas as pessoas, afectando de forma particular as diversas minorias que representamos.

Porque a marcha e o activismo queer estão em constante evolução, e porque acreditamos que a marcha pode e precisa de ser revitalizada e desafiada, este ano decidimos convidar artistas para integrarem este evento através de intervenções políticas e/ou lúdicas alusivas ao tema do orgulho e da visibilidade queer+.

Nesse sentido, queremos convidar-te a fazer parte da iniciativa MarchArte - que reune o conjunto de intervenções, performances e artistas associados à marcha deste ano - tornando-a num lugar de mais criatividades, diferenças e perspectivas.

A marcha decorre desde o Príncipe Real até à Praça da Figueira. As intervenções poderão ser feitas em vários espaços da marcha, passando por intervenções pontuais em espaços específicos do percurso, a performances andantes ou apresentações no final da marcha. As possibilidades são variadas e, caso impliquem alguma especificidade a nível logístico, poderão ser discutidas e coordenadas com a comissão.

Os vários colectivos trazem as suas faixas, cartazes, megafones e adereços, e a comissão leva também uma carrinha e um sistema de som. No final do percurso, representantes dos vários colectivos apresentam pequenos discursos, visibilizando as principais questões políticas que defendem.

Dado o carácter voluntário inerente a todo o trabalho da marcha e também dada a ausência de apoios financeiros alocados a esta iniciativa, este evento é desenvolvido todos os anos numa lógica não-remunerada. E isto manifesta-se, desde o trabalho das pessoas da comissão organizadora (voluntárias elas próprias nos diferentes colectivos a que pertencem), até, neste caso, aos artistas que agora convidamos a apresentarem intervenções e performances. Por este motivo, pedimos atenção para o facto de as nossas capacidades logísticas e humanas serem muito limitadas.


Participar na marcha é fundamentalmente participar activamente na luta pelos direitos das variadas minorias associadas ao mundo LGBT+; é lutar por uma maior visibilidade destas pessoas, relações e identidades na esfera pública, e é acreditar que esta luta pode ser feita com entusiasmo, orgulho e festa. É também dizer que não há artes sem liberdade, nem criatividade sem luta pela diversidade de corpos, mentes e identidades. A arte pode ser activismo e o activismo pode fazer-se com as artes.

Estamos abertos às tuas propostas e sugestões de intervenção, contacta-nos até dia 11 de junho. Também podes aparecer sem enviar proposta e juntares-te simplesmente a nós.


Traz a tua arte e vem marchar connosco!

Sem comentários:

Enviar um comentário